Um desumidificador para construções têm de ter: Descongelação automática a gás quente

Tem dúvidas?

Estamos à sua disposição para qualquer pergunta ou esclarecimento.

Comércio: +49 2452 962 400
Indústria: +49 2452 962 777
Consumidor final: +49 2452 962 450
E-Mail: info@trotec.com

Descongelação automática a gás quente

Assim transforma um desumidificador comercial num desumidificador para construções

Os desumidificadores industriais têm de ser resistentes. Às vezes, os ambientes de utilização adversos e as frequentes mudanças do local de aplicação requerem uma robusta caixa de metal, rodas firmes e, no seu conjunto, um tipo de construção sólido. Quanto ao seu aspeto exterior, a maior parte dos desumidificador industriais disponíveis no mercado não se distinguem de um desumidificador para construções. Mas um desumidificador industrial pode ser assim automaticamente utilizado com um desumidificador para construções?

Sem descongelação automática a gás quente não há uma aptidão para a desumidificação de obras

Normalmente, todos os desumidificadores industriais são desumidificador de condensação causam uma condensação da humidade que se encontra no ar do espaço, de forma a recolher e expelir este condensado. Deste modo, a humidade é permanentemente retirada do ar e o mesmo torna-se mais seco.

Para que a humidade da temperatura do ar aspirado possa condensar, esta tem de ser arrefecida para uma temperatura menor que a do ponto de orvalho. Isso acontece no evaporador do aparelho de secagem que é muito arrefecido através da aplicação de um agente refrigerante de baixa pressão.

No entanto, sem contramedidas técnicas, este processo de arrefecimento teria uma grande desvantagem: O evaporador começa a congelar com temperaturas entre os 16 ºC a 17 ºC e a contínua formação do gelo iria, por fim, não só resultar numa decréscimo do desempenho, como também numa falha total de todo o sistema.

É por este motivo que todos os desumidificador de condensação estão equipados com um dispositivo para a descongelação regular do evaporador – o automatismo de descongelamento, que é assim a principal diferença entre os desumidificadores industriais e os desumidificadores para construções.

Um desumidificador para construções não é automaticamente um desumidificador para construções

Nos desumidificadores industriais comuns, a descongelação é normalmente efetuada por forma de recirculação de ar controlada eletronicamente por tempo ou por sensor e é, por isso, muitas vezes designada como descongelação eletrónica. O compressor desliga-se no modo de descongelação, enquanto que a ventoinha continua geralmente a trabalhar e a circular ar quente do compressor para o evaporador, de forma a descongelar o gelo. Este processo tem uma eficácia comprovada e funciona normalmente bem em ambientes aquecidos acima dos aprox. 15 ºC.

Mas caso utilize um secador destes em ambientes mais frios – abaixo dos 15 ºC o ponto de orvalho é muito menor, o que tem, devido ao processo, como consequência uma maior formação de gelo no evaporador e este tem de ser praticamente ser descongelado devido ao tempo de descongelamento mais prolongado, nos aparelhos de descongelação de ar recirculado. Um funcionamento correto de desumidificação quase que não é possível com esses aparelhos. E as temperaturas nos locais de obras da Europa central atingem normalmente, em mais de 200 dias e pelo menos durante as horas noturnas, valores inferiores aos 15 ºC.

É por isso que os desumidificadores para construções estão equipados com um outros sistema de descongelação completamente diferentes – a descongelação a ar quente com o processo bypass. Aqui é utilizado ativamente o gás quente do circuito fechado de refrigeração para uma descongelação rápida e efetiva. Ao iniciar-se o congelamento, abre-se automaticamente uma válvula especial que direciona o gás quente para o evaporador e que se fecha outra vez após a descongelação do mesmo, de forma a continuar com a normal circulação fechada para a operação de secagem.

O automatismo de descongelação de ar quente possibilita, ao contrário da descongelação com ar recirculado, fases de descongelação muito mais reduzidas, o que é uma condição essencial para uma eficiente desumidificação de ar em áreas de temperaturas baixas, tais como em espaços não aquecidos. A própria desumidificação do ar ocorre exclusivamente nas fases de não descongelação dos aparelhos de secagem!

Resumindo: Caso queira uma desumidificador para construções, pergunte primeiro pela função da descongelação a gás quente. Caso esta não exista, o aparelho não é um desumidificador para construções. É assim tão simples!

O grupo de empresas  |  Feiras  |  Empregos  |  Contacto  |  Ficha técnica  |  Sitemap
Social